Paulo Ricardo lembra dificuldades do início com RPM: 'Muito calote'

Jurado do 'SuperStar' se recorda de show em Nova Iorque que não terminou bem



Início de carreira não costuma ser fácil para ninguém. Até Paulo Ricardo, líder da banda RPM e muso nos anos 80, passou por alguns percalços. "No começo, quando não tínhamos contrato assinado com gravadora, a gente tomava muito calote das casas noturnas. Às vezes dava pouco público, às vezes a gente tinha que participar daquele sistema de vender convite pros amigos... Coisa chata, né? Saímos muitas vezes de mão abanando", revela.

Mas o jurado do SuperStar é do time que acredita que as dificuldades só engrandecem o artista. "Tem dificuldade que a gente passa e não tem jeito. Tem que passar mesmo", opina.

Paulo Ricardo arregaçava as mangas e ajudava com o que precisava na época em que sua banda não tinha tanta estrutura. "A gente fazia tudo: carregava equipamento, montava e desmontava o show. Batíamos nas casas noturnas à tarde para tentar conseguir trabalho", recorda-se.

O cantor também se lembra de uma apresentação que não terminou nada bem em Nova Iorque, nos Estados Unidos. "Era um bar tradicionalmente de música brasileira e a gente fez show lá, em 1988. Rolou uma briga terrível e nossa equipe teve que se mobilizar para que não quebrassem os instrumentos", conta.


Fonte; http://gshow.globo.com/Musica/noticia/2016/05/paulo-ricardo-lembra-dificuldades-do-inicio-da-rpm-muito-calote.html

0 Comentarios

Paulo Ricardo

A um passo da eternidade