No aniversario de 60 anos, Paulo Ricardo 12 kg mais magro abre o jogo sobre fama, drogas, botox, passagem do tempo.

"O pop rock é, por definição, um ambiente de jovens, e é realmente estranho se dar conta de que, de repente, você é um veterano.



O ícone do rock nacional celebra a nova fase sexagenária esbanjando vitalidade, com farta bagagem musical, 12 quilos mais magro, pai de quatro filhos (Paola, Isabela, Luís Eduardo e Diana) e em seu quinto casamento: dessa vez, com a "pessoa certa", como ele destaca, a fotógrafa Bella Pinheiro, responsável pelos cliques que ilustram esta matéria.


Paulo Ricardo faz 60 anos

Aos 60 anos de idade e quase 40 de carreira, esse carioca libriano tem uma vida recheada de histórias para contar e ainda muito o que viver.

"É uma sensação de urgência, de que ainda há tanto a fazer, até por conta dos projetos adiados pela pandemia. Mas, ao mesmo tempo, sinto uma serenidade, uma noção de perspectiva e foco, de saber priorizar, de curtir cada momento tanto da vida pessoal quanto profissional. Realmente a maturidade faz toda diferença!", analisa o artista.


Paulo cantou pela primeira vez em TV aos 5 anos. Aos 17, cursou Jornalismo na USP (Universidade de São Paulo) e chegou a trabalhar como crítico musical por quatro anos.


"Adoro escrever, trabalhei como crítico antes do RPM e entrevistei os Rolling Stones, Iron Maiden, Jethro Tull, Jean-Luc Ponty e Mark Knopfler, entre outros, além de Caetano, Ney Matogrosso e Roberto Carlos, mas minha área era mesmo o rock internacional. Foi um período muito rico!"


Como vocalista do RPM, viveu o auge de 1984 a 1989, com a banda estourada pelo país: "Ao todo foram cerca de 14 intensos anos."

Entre seus grandes feitos, ele recebeu a autorização de ninguém menos do que Yoko Ono para regravar "Imagine", de John Lennon, em 2001, para a abertura da novela "Estrela Guia", da Globo. E mais: os backing vocals de "Thriller", do Michael Jackson, gravaram os vocais de “Partners” para o terceiro álbum do RPM, "Quatro Coiotes", em 1987, em Los Angeles. Paulo já emplacou músicas em 13 novelas, é "a voz" do BBB e até atuou em trama das 9 da Globo: ele foi o cineasta Samuel Stein, em Esperança (2003):

Galã do rock

"Obviamente é lisonjeiro. Ao mesmo tempo, tenta te reduzir àquilo, cria um certo ruído na comunicação e privilegia a superficialidade da aparência em detrimento da consistência do conteúdo. Incomoda nesse sentido, mas sempre considerei este componente muito interessante no contexto do palco, da sedução, da carga sexual intrínseca ao rock, cheio de ícones como Mick Jagger e Jim Morrison, então sempre procurei usar este elemento a favor do espetáculo, da celebração, da catarse que deve ser um verdadeiro show de rock'n'roll!"

Botox




"Não gostei da sensação de paralisia, mas, de lá pra cá, as coisas evoluíram muito, hoje há técnicas muito mais avançadas, eficientes e menos invasivas."

Sem plástica, por enquanto...

"Gosto da dignidade da passagem dos anos, da maturidade, dos cabelos grisalhos. A juventude está na sua cabeça, no seu trabalho. Por outro lado, como artista, pessoa pública que se apresenta na mídia e nos palcos, acho que os cuidados com a aparência também são um respeito ao público, sobretudo no pop rock, de quem se espera uma performance vibrante e energética, o que exige, mais do que a estética, saúde, disposição e vitalidade."

"Não tenho preconceitos, estou atento às novas tecnologias, mas não penso em plástica por enquanto. Prefiro procedimentos mais naturais e menos invasivos, como estimular sua própria produção de colágeno. Mas estou, sim, fazendo um tratamento para fortalecer os cabelos, assim como cuido da voz e do corpo. É um todo, mente sã em corpo são!"

Passagem do tempo

"O pop rock é, por definição, um ambiente de jovens, e é realmente estranho se dar conta de que, de repente, você é um veterano! Contudo, minha geração tem a sorte de ter artistas incríveis à sua frente, abrindo o caminho e mostrando que, aos 80 anos, ainda podemos estar lançando novos álbuns, novas turnês e muito mais! Obrigado Caetano Veloso, Gilberto Gil, Roberto Carlos, Ney Matogrosso, Mick Jagger, Paul McCartney e tantos outros!"

Claro que ninguém gosta de envelhecer, de sentir as limitações que a idade traz, mas acredito que se você se mantém em forma, apaixonado pela vida e pelo que faz, inquieto e curioso, a idade cronológica é um mero detalhe."

Força, foco e 12 Kg mais magro

"É um conjunto bem equilibrado de dieta e exercícios físicos. Na verdade, tudo é foco e determinação. Disciplina, algo que a gente aprende com o tempo, estar a serviço da música, dos shows, do público. Um show é praticamente uma partida de futebol e, cada vez mais, temos que estar preparados, condicionados."

Um roqueiro fashion!

"Minha relação com a moda começou muito cedo, assim como com a música. Fiz meu primeiro programa de TV, na Globo, aos 5 anos, e fui modelo infantil dos 5 aos 8 anos, desfilando mesmo, quando a timidez me tirou das passarelas (risos). Mas, na verdade, pra mim a moda está totalmente ligada à música, costumo dizer que a gente pode adivinhar o estilo do artista pelo seu figurino."

"Então, desde criança fui fisgado pela Jovem Guarda e pelos Beatles, pela psicodelia do movimento hippie e depois pela ruptura do punk e da new wave. São signos, símbolos, mensagens que complementam o que a música está dizendo. Atitude! Acho fascinante!"

"E gosto de inovar, de variar, acho importante que um novo espetáculo traga novas canções assim como um novo cenário e, naturalmente, um novo figurino. Tive o privilégio de ter o maior showman do Brasil, meu mestre Ney Matogrosso, como diretor da minha primeira turnê, então o sarrafo já começou lá no alto! E estou disposto a ousar, sair um pouco do pretinho básico do rock e me aventurar nas cores e estampas."

Fama

"Comecei minha carreira num momento em que ainda não havia essa cultura de celebridades, essa loucura de paparazzi, etc. A fama, o sucesso, sempre foi consequência do trabalho e custei a expor minha vida pessoal nas redes sociais. Mas é uma nova linguagem e quem trabalha com comunicação tem que aprender a lidar com essas ferramentas."

Confesso que aquela explosão dos anos 80 mexeu com nossa cabeça e das pessoas à nossa volta, o sucesso é um animal selvagem, mas com o tempo você aprende a domá-lo."

Música inédita para coroar a nova fase


Vou lançar um novo single, super dançante, e um álbum chamado 'Voz, Violão & Rock'n'roll', nome do espetáculo acústico que tenho apresentado em teatros pelo Brasil, enquanto preparo um álbum de inéditas para o ano que vem."

"Em outubro, estreio a turnê 'Rock Popular', na qual, além das minhas canções, homenageio ícones como Raul Seixas, Lulu Santos e Rita Lee! E espero você no dia 14/10 para última apresentação da turnê 'Rádio Pirata ao Vivo 35 anos', no Rio de Janeiro, no teatro Multiplan, no Village Mall. Ufa!"


Fonte: https://gshow.globo.com/tudo-mais/tv-e-famosos/noticia/paulo-ricardo-faz-60-anos-e-posa-nu-pela-1a-vez-para-a-esposa-bella-pinheiro-literalmente-um-prazer.ghtml

0 Comentarios

Paulo Ricardo

A um passo da eternidade